Batalha vencida!

15/07/2009

Manifestação_ICG_02_By_Cristiane_Barbosa

O governo do Estado do Rio de Janeiro, o RioPrevidência e a Secretaria Estadual de Cultura, ontem pela manhã, sofreram mais uma derrota em suas pretensões de privatizar a Cultura. Novamente o leilão dos cinco andares acima do Teatro Casa Grande não ocorreu devido à inexistência de compradores. Isso não aconteceu por força da crise econômica mundial, como muitos poderão afirmar, mas simplesmente porque a nossa mobilização tem se mostrado eficaz. Os nomes de peso da Cultura carioca e brasileira que juntaram na luta pela destinação pública e cultural dos andares acima do Teatro Casa Grande estão repercutindo nos ouvidos de toda sociedade.

Desde as nove horas da manhã de ontem manifestantes das mais diversas áreas culturais e da sociedade civil se reuniram diante da sede do RioPrevidência, no Centro da Cidade do Rio de Janeiro, a fim de denunciar a venda de mais um patrimônio do povo.

Manifestação_ICG_04_By_Cristiane_Barbosa

O companheiro Kadu Machado coordenou a manifestação pacífica de esclarecimento à população do ato arbitrário que se processava no interior do prédio da RioPrevidência; lembrou que antes de ser a sede daquele órgão público, ali funcionava a creche do antigo Banco do Estado do Rio de Janeiro (BANERJ), também privatizado no passado; ressaltou que a ilegalidade da venda se baseava do descumprimento do Decreto Legislativo nº 41/1994 o qual garantiu a construção do Shopping Leblon, com a contrapartida de que se construísse um teatro, onde funcionaria o Teatro Casa Grande e um Centro Cultural que seria administrado pelo Instituto Casa Grande.

Instituto Casa Grande 023

Às onze horas da manhã, pontualmente, os representantes de nosso departamento jurídico, juntamente com os companheiros Moysés Ajhaenblat e Marcelo Barbosa adentraram na sede do RioPrevidência com o intuito de assistirem ao leilão público dos andares acima do Teatro Casa Grande e informarem, a quem quer que apresentasse proposta para a compra, da possibilidade de estarem pagando por algo que não poderiam usufruir. Nesse exato momento o companheiro Sergio Batalha, presidente do Sindicato dos Advogados do Rio de Janeiro e conselheiro da OAB-RJ, pediu para fazer uso da palavra. De posse do microfone, o companheiro reforçou a denúncia da arbitrariedade que estava sendo cometida contra o patrimônio do povo carioca e contra a Cultura nacional. Lembrou toda a trajetória de nossa luta e enfatizou que se alguém arrematasse o imóvel, muito possivelmente não poderia ocupá-lo devido a pendência judicial que o envolve.

Instituto Casa Grande 084

Antes mesmo que houvesse a dispersão dos que ali, diante da sede do RioPrevidência, haviam se reunido, os companheiros Marcelo Barbosa e Moysés Ajhaenblat retornaram, acompanhados dos representantes de nosso departamento jurídico, e anunciaram que não houve a venda, pois não havia um comprador.

Instituto Casa Grande 128

Desta vez, não havia nenhuma liminar notificando que os andares a serem leiloados, chamados pelo RioPrevidência de “Espaço Leblon”, estavam “sub judice”, ou algo que o valha. Não, a privatização estava livre para ocorrer, bastava apenas um envelope, contendo a proposta de R$ 75 milhões, ser aberto e a venda de mais um espaço da Cultura carioca e brasileira se daria. Entretanto, contrariando as expectativas daqueles que negam, através de seus atos, seu passado cultural, ninguém apareceu para fazer o lance mínimo de R$ 75 milhões! Isso porque a nossa mobilização foi fundamental, nossos contatos através de e-mails, telefonemas e conversas pessoais têm ampliado o número de personalidades que abraçam a nossa causa.

Por isso, não devemos esmorecer e continuarmos mobilizados…

Pois, a luta continua!

Anúncios

Cresce o Apoio ao Centro Cultural Casa Grande

13/07/2009

hairspray_estréia_Rio1

Nesta sexta-feira, 10 de julho, durante a estréia da peça “Hairspray”, diversas personalidades da cena cultural carioca e brasileira, sensíveis à nossa luta pela destinação pública e cultural dos andares acima do Teatro Casa Grande, aderiram ao nosso abaixo-assinado.

São atores, atrizes, escritores, cantores, modelos e empresários que se juntaram a outros tantos companheiros que nos apóiam na luta pela destinação pública e cultural dos andares acima do Teatro Casa Grande.

Vejam abaixo a lista de companheiros que se juntaram a nós:

Sylvia Grabois     (Poetisa e Escritora)

Iracema Prestes Brandão  (Escritora e Educadora)

Maria Augusta Bittencourt  (Arte-Educadora e Musicoterapeuta)

Roberto M. Amaral

hairspray_estréia_Rio2

Miguel Falabella  (Ator e Diretor Teatral)

Eliana Pittman     (Cantora)

Rodrigo Lombardi   (Ator)

David Fichel    (Jornalista)

hairspray_estréia_Rio6 hairspray_estréia_Rio4

Leda Nagle   (Jornalista)

Isabelita dos Patins

Claudia Ohana   (Atriz)

Lucélia Santos   (Atriz e Cineasta)

hairspray_estréia_Rio7 hairspray_estréia_Rio9

Tony Ramos     (Ator)

Suzana Falini     (Atriz e Bailarina)

Jane di Castro    (Atriz)

Felipe Camargo   (Ator)

Suzana Vieira   (Atriz)

Sandro Pedroso    (Modelo)

hairspray_estréia_Rio5 hairspray_estréia_Rio3

Diogo Vilela     (Ator)

Miguel Paiva   (Cartunista)

Angela Vieira    (Atriz)

Maria Carmen Barbosa  (Escritora e Roteirista)

Carlos Alberto Wanderley   (Jornalista)

E nesta terça-feira, todos à mobilização contra a venda dos andares acima do Teatro Casa Grande e pela garantia de sua destinação pública e cultural!!

Local: Em frente à sede do RioPrevidência

Endereço: Rua da Quitanda, 106

Horário: 10 horas da manhã


Todos à mobilização!

03/07/2009

Imagem disponibilizada pelo RioPrevidência - Espaço Leblon

Numa jogada de desespero, ante ao crescente número de artistas, intelectuais, profissionais da Cultura, profissionais liberais e membros da sociedade civil que dia-a-dia engrossam a lista de personalidades que apóiam nossa luta pela destinação pública e cultural do espaço composto por cinco andares acima do Teatro Casa Grande, o governo do Estado do Rio de Janeiro, através do RioPrevidência, remarcou a leilão para o dia 14 de julho às 11 horas, na sede do próprio RioPrevidência, na Rua da Quitanda, 106.

Segundo fonte do site do próprio RioPrevidência o Edital foi publicado dia 12 de maio e nomeia os cinco andares acima do Teatro Casa Grande como “Espaço Leblon”, com o valor do lance mínimo de R$ 75 milhões. (veja no link abaixo).

http://www.rioprevidencia.rj.gov.br/imoveis/espaco_leblon/leblon.htm

Diante de tal artimanha, nós não temos outra saída a não ser utilizar de nossa principal arma que é a mobilização, a fim de garantirmos a destinação pública e cultural do espaço ao qual indevidamente o governo do Estado do Rio de Janeiro quer vender.

Por isso, conclamamos todos os nossos companheiros, amigos e aliados para a grande concentração que faremos diante da sede do RioPrevidência no dia 14 de julho à partir de 10 horas da manhã.

Mapa de como chagar à sede do RioPrevidência

Todos à mobilização!

Local: Rua da Quitanda, 106

Data: 14 de julho de 2009

Horário: 10 horas da manhã.