Abaixo-Assinado

O fundador e dirigente do Teatro Casa Grande, Moysés Ajhaenblat, e um representativo número de intelectuais e artistas do Rio de Janeiro, que participaram dos debates e eventos políticos e culturais do Teatro no período mais agudo da luta pela democracia no País, reivindicam a formalização do contrato de Cessão de Uso do espaço, acima do Teatro, destinado ao Centro Cultural Casa Grande.

Esta cessão esteve prevista ao longo de toda a negociação com o Esado do Rio de Janeiro e com a Assembléia Legislativa do Estado, quando foi definida a construção do Shopping Leblon no terreno do antigo Teatro, ficando acertado que a contrapartida deste projeto comercial seria a criação de um complexo de atividades culturais e acadêmicas no espaço acima do teatro.

Em 2002, a então Governadora Benedita da Silva formalizou a destinação do prédio para o Teatro Casa Grande, dando forma jurídica à  iniciativa, que durante o governo Leonel Braizola/Nilo Batista, a Assembléia Legislativa, por solicitação do governo estadual, havia aprovado (Decreto Legislativo nº041/1994). Os andares foram construídos e o Centro está pronto para ser instalado. É um sonho de mais de quarenta anos e uma luta de artistas e intelectuais, desejosos de expandir e tornar permanente a ação social do Teatro.

Nos planos do Instituto Casa Grande, que vai administrar o Centro, está a realização de cursos práticos nas áreas das artes plásticas, música, um Fórum Permanente de Problemas Brasileiros, uma Universidade Livre e Aberta e outras iniciativas. Os nomes do conselho consultivo do Instituto respondem por sua credibilidade: Oscar Niemeyer, Sergio Ricardo, Ziraldo, Zuenir Ventura, Milton Coelho da Graça e outros.

Para nossa surpresa, o Secretário da Fazenda do Rio de Janeiro, no propósito legítimo de fortalecer as finanças do Estado, mas certamente por desconhecer aspectos históricos do problema, anunciou que venderia o espaço, tendo marcado um leilão para o dia 27 de janeiro, o qual não se realizou por falta de pretendentes. Se esta venda for concretizada, terá sido alienado um patrimônio cultural e simbólico que pertence não só aos cariocas, mas a todos os brasileiros. Será também uma violação do direito estabelecido no convenio para o uso do terreno do Casa Grande e consagrado pela Assembléia Legislativa – portanto, passível de contestação.

Esperamos, portanto, que a venda não ocorra e que o Estado reconheça a importância desta trincheira da cultura e da cidadania.

Abaixo-assinado CCCG

Maurício Azêdo  (Presidente da ABI)

Carlos Lessa  (Economista)

Francisco Ribeiro Mendes  (diretor do Instituto Casa Grande)

Maria Augusta Bittencourt  (Arte-educadora e Comunicadora)

Manolo Ephraim

Paulo Bártholo    (Professor e Pesquisador da MPB)

Edino Krieger (Maestro e Musicista)

Carlos Alberto Oliveira dos Santos – Caó (político)

Nicette Bruno (Atriz)

Paulo Goulart (Ator)

Peri Ribeiro (Músico)

Robson Lira de Souza (GTNM)

Jorge Roberto Martins

Beth Costa (Federação Nacional dos Jornalistas)

Mario Grisolli

Eliomar Coelho (vereador PSOL-RJ)

Mirna Brasil Portella

Lucinha Novais

Ivana Marques de Santana

Reyna Wanderly

Rosana Alves  Gama Lobo

Maria Luiza Franco Busse (Casa da América Latina – TV Brasil)

Pedro Castro  (Professor)

Mario Augusto (Sindicato dos Jornalista do Estado do Rio de Janeiro)

Abaixo-assinado CCCG 001

Nany Ventura

Fichel Davit Chargel

Nilo Braga

Vitor Iório (Professor – UFRJ)

Susana Fuentes (Atriz e Escritora)

Augusta Brandão

Fernando Campos

Mario Sergio Castanheira

Maria de Lourdes da Silva Teixeira

Elisa Arruda Botelho de Oliveira

Suzana de Miranda

Washington P. de Oliveira

Marcos Santa Rita

Flora Batalha

Sergio Batalha (Conselheiro OAB-RJ / Sindicato dos Advogados-RJ)

Letícia Marques (Advogada)

Marcia Nunes da Silva

Sonia (Teatro Dercy Gonçalves)

Marly Diniz (dirigente do Partido Comunista Brasileiro – PCB)

Abaixo-assinado CCCG 002

Leonardo Mesentier (Instituto dos Arquitetos do Brasil-RJ)

Carlos Lira (Músico)

Douglas Naegele (Psicanalista, Teólogo e Escritor )

Mônica Garcia (Atriz e Produtora)

Eliane C. Campello (Professora)

Sergio Fonta (Ator e Escritor)

Maria Alice Saboya

Max M. Gruzman  (Arquiteto)

José Antônio de Araújo

Maria Nadys

Ana Sette

Hermínio Belho de Carvalho

Isaac Shneider

Tim Rescala (presidente do Sindicato dos Músicos-RJ)

José Dias

Cristiane Barcellos Turon  (Advogada)

Gustavo Gagliasso Dumas (Escritor e Poeta)

Paula Chagas Bartdon

Leonardo Cavalcante Gomes

Evelin Rosenweig (presidente da Associação Comercial do Leblon)

Rebeca Martins Caldas  (Fisioterapeuta)

Edwin Luisi  (Ator)

Leo Wainer

Aderbal Freire Filho (Diretor Teatral)

Osmar Coelho Barbosa

Helenita Moura

Roberto Nascimento

Elieth Silva

Felipe Radicetti

Abaixo-assinado CCCG 0012

Vanessa Ruschi

Dirceu Bellizzi (Teatro Casa Grande)

Bruno Silva

Luiz Felipe Salles

Luiz César

Aspásia Camargo (vereadora PV-RJ)

Tahis Portinho (Teatro do Posto Seis)

Tereza Briges Novaes

Antônio Carlos Bernardes (CBTIJ)

Roberto Saturnino Braga (político)

Sérgio Ricardo  (Músico e Presidente do Instituto Casa Grande)

Marcelo Barbosa (Jornalista e Advogado)

Áurea Alves (Jornalista)

Paulo Roberto de Oliveira

Humberto Mandoro Neto (Jornalista)

Júlio Mourão Arruda (Museólogo)

Jesus Chediak

Glecy Naegele Barbiratto (Psicóloga)

Eraldo Bulhões Martins (Diretor do Sindicato dos Médicos-RJ)

Marcelo Carneiro da Silva (Músico e Professor do Cons. Villa-Lobos)

Orlando Rey (Professor e Presidente do Cordão do Prata Preta)

Reimont Luiz Otoni (vereador PT-RJ)

Sylvia Grabois     (Poetisa e Escritora)

Iracema Prestes Brandão  (Escritora e Educadora)

Maria Augusta Bittencourt  (Arte-Educadora e Musicoterapeuta)

Roberto M. Amaral

Abaixo-assinado CCCG 0013

Miguel Falabella  (Ator e Diretor Teatral)

Eliana Pittman     (Cantora)

Rodrigo Lombardi   (Ator)

David Fichel  (Jornalista)

Leda Nagle   (Jornalista)

Isabelita dos Patins

Claudia Ohana   (Atriz)

Lucélia Santos   (Atriz e Cineasta)

Tony Ramos     (Ator)

Suzana Falini     (Atriz e Bailarina)

Jane di Castro    (Atriz)

Felipe Camargo   (Ator)

Suzana Vieira   (Atriz)

Sandro Pedroso    (Modelo)

Diogo Vilela     (Ator)

Abaixo-assinado CCCG 0014a

Miguel Paiva   (Cartunista)

Angela Vieira    (Atriz)

Maria Carmen Barbosa  (Escritora e Roteirista)

Carlos Alberto Wanderley   (Jornalista)

Antonio Ysmael de Araujo (Ator)

Ricardo Figueiredo de Castro ( Historiador e Professor UFRJ)

Mariana Saboya

Gustavo Ajhaenblat (Diretor Teatro Casa Grande)

Ricardo Cravo Alencar

Luiz Alfredo Salomão (Engenheiro e Político)

Haroldo Costa (Ator, Escritor e Produtor)

Gianguido Bonfati (Artista Plástico)

Francisco Maia Rangel  (Advogado)

Clara Silberstein de Abreu

Marcia Araujo Barros

Mario Feneiola de Araujo

Murilo Vaz

Wagner Luis Rodrigues (Orquestra Sinfônica Brasileira)

Silvia Grabois (Escritora)

Roberto Nicolsom  (D.G. Pretec)

Luiz de Souza Borges

Carlos Minc (Ministro de Estado do Meio Ambiente)

Marcos Belizário Ferreira (Padre)

Beth Carvalho (Cantora)

Claudio Torres

Jandira Feghali  (Secretária Municipal de Cultura do Rio de Janeiro)

Roberto Frota (Ator)

Marcia Prado


Marília Pêra (Atriz e Diretora Teatral)

Cristina Prochaska ( Atriz)

Anselmo Vasconcelos  (Ator e Diretor Teatral)

Louise Cardoso   (Atriz)

Daniel Filho (Ator e Diretor)

Nathália Timberg (Atriz)

Paulo José (Ator e Diretor)

Neville de Almeida ( Diretor de Cinema)

Julio Uchôa (Produtor de Cinema)

Chico Buarque de Hollanda (Cantor, Compositor, Escritor e Dramaturgo)

Kati Almeida Braga (Empresária da Cultura)

Maria Bethânia ( Cantora)

Ana Basbaum (Composirora)

Beth Araujo (Atriz, Diretora, Escritora, Figurinista e Contadora de Histórias)

Ivone Kassu (Jornalista e Divulgadora Cultural)

Beatriz Thulmann

Olívia Byington (Cantora)

Claudia Raia (Atriz)

Murilo Benício (Ator)

Guilhermina Guinle (Atriz)

Francis Mayer (Autor e Diretor Teatral)

Claudia Costa (Atriz)

Julia Fontenelle

Angela Chaves (Escritora)

Marilia Gabriela (Jornalista)

Joaquim Ferreira dos Santos (Escritor e cronista)

João Pimentel (Jornalista e escritor)

João Máximo (Jornalista e escritor)

Edson Celulari (Ator)

Todos que quiserem subscrever nosso abaixo-assinado devem postar um comentário autorizando a adição de seu nome à lista.

 

Anúncios

29 Responses to Abaixo-Assinado

  1. Autorizo a adicão do meu nome a lista. Grata, Regina

  2. Sylvia Rosalem - educadora disse:

    Autorizo a adição de meu nome à lista. Grata, SR

  3. Angela Ferreira S. Silva disse:

    Parabenizo a iniciativa e adiciono meu nome à lista .

    É um absurdo o estado mudar o uso da construção depois de prometer durante um bom tempo que o Rio de Janeiro teria o maior centro cultural do estado .
    O teatro Casa Grande foi demolido em pleno funcionamento para beneficiar o shopping, cuja cosntrução dependia do acesso através da Av. Afrânio de Melo Franco . A empresa proprietaria do terreno pagou a demolição com o centro cultural, através de um acordo de permuta cuja nulidade está sendo pleiteada conforme o edital de licitação (pag. 63) .

  4. Ana Miranda disse:

    A confusão público x privado neste país já existe em grande quantidade. Com certeza a cidade do RJ continua necessitando – urgentemente – de espaços PÚBLICOS destinados à cultura de boa qualidade, para que haja muito mais acesso ao grande público e não somente a uma pequena parte dele, desta forma continuando a incrementar a desigualdade social.

  5. Eduardo de Miranda Batista disse:

    Pela manutenção de mais um espaço cultural público, de acordo com o previsto quando da venda para a construção do Shopping Leblon.

  6. Edna Kauss, artista plástica disse:

    O Rio merece e precisa de mais espaços culturais! O Casa Grande fica.

  7. Eliane Garcindo de Sá disse:

    É preciso que a sociedade se manifeste, indicando que está atenta à preservação de espaços públicos destinados às atividades culturais

  8. Ivan Pinheiro, Secretário Geral do PCB disse:

    O Rio não pode prescindir de espaços culturais públicos.

  9. maria de nazareth gama e silva disse:

    O Rio deve preservar seus espacos publicos e historicos.O ESPACO DO CASA GRANDE E POVO DO RIO.

  10. Laercio Bezerra de Melo disse:

    Vive melhor o Rio com seus espaços culturais públicos.

    AUTORIZO A ADIÇÃO DO MEU NOME.

  11. ANA LÚCIA DE CASTRO disse:

    É uma luta de todos que aspiram pelo uso democrático e cultural de um espaço que faz parte da memória afetiva, social e política do Rio de Janeiro.
    Ana Lúcia de Castro ( museóloga/professora da UNIRIO)

  12. O Casa Grande faz parte da cidade e da resistência da cidade.Vamos a ele.

    Autorizo, claro, a inclusão do meu nome no abaixo-assinado

  13. Kadu Machado disse:

    Pela manutenção do Centro Cultural Casa Grande!
    Vamos implantar ali a Universidade Livre e Aberta!
    Contra o leilão e qualquer tipo de alienação dos andares acima do Teatro Oi Casa Grande!
    Pela manutenção do espaço PÚBLICO e com DESTINAÇÃO CULTURAL!

  14. Adriana Almeida (advogada) disse:

    Com afeto e consideração a causa tão justa.

  15. Ruy Sandy disse:

    O Teatro (oi) Casa Grande fez e ainda faz parte do imaginário do povo brasileiro pela luta pela liberdade de expresão.
    Por isso, é justa a luta pela manutenção do CENTRO CULTURAL CASA GRANDE para a criação da UNIVERSIDADE LIVRE E ABERTA!

  16. Assino a lista.
    Solange Amaral – Deputada Federal – DEM – RJ

  17. mudancapr disse:

    Assino em baixo!

    Thiago Douglas Moreira
    PT Paraná

    Força na Luta!

  18. Cyana Leahy disse:

    Vejo esse movimento como a forma mais concreta, justa e verdadeira de exercício democrático. Contem comigo para o suporte que eu puder e souber dar, dialogando, escrevendo, lendo, em exercício pleno da Educação Literária!
    Com carinhosos abraços, aqui vão meus parabéns!

    Cyana
    Escritora bilíngue
    Professora (UFF)
    PhD em Educação Literária (Universidade de Londres)

  19. Adua Nesi disse:

    Chega de privatização na cultura do Rio.
    Já não bastaram as OS!!!

  20. Silvio Tendler disse:

    Bela luta.
    Contem comigo

  21. LUIZ ALBERTO BARRETO LEITE SANZ disse:

    Luiz Alberto Sanz, educador, jornalista e pesquisador em Artes Cênicas:

    Autorizo a inclusão de meu nome no abaixo-assinado.
    A História política e cultural do Brasil contemporâneo é um mosaico do qual o Casa Grande e Moyshe Ajhaenblat são peças essenciais.

    Saudações ácratas

  22. Dagmar Scherer Dornelles disse:

    Autorizo a inclusão de meu nome no abaixo-assinado.
    Em apoio à manutenção do Centro Cultural Casa Grande, e com entusiasmo ante à idéia de uma Universidade Livre, especialmente, em benefício do fazer das artes, já tão mutilado em nosso país.

    Daggi Dornelles

    bailarina, coreógrafa

  23. katia daim disse:

    Apoio irrestrito a manifestação! É um verdadeiro absurdo sucatear nossa cultura !

  24. Admar Branco disse:

    Veja trecho do relatório apontando 12 inconstitucionalidades no PL da secretária de Cultura do RJ:

    “Verifica-se haver impeditivo legal do Secretário de Cultura, exercitar o poder
    de qualificar e selecionar a Organização Social e, posteriormente, também,
    ser o supervisor e fiscalizador do contrato de gestão.
    Agrava-se que em todo e qualquer processo licitatório tem que haver uma
    instância recursal. No presente caso, como tudo indica no PL, caso a decisão
    da escolha do licitante vencedor fosse do Secretário de Cultura, seria a maior
    autoridade do Estado, isto é, o Governador do Estado, a aludida instância
    recursal. Haveria, pois, a necessidade de se designar uma Comissão Especial
    para proceder ao processo seletivo de escolha da proposta de trabalho
    vencedora entre as apresentadas pelas Organizações Sociais. A aludida
    Comissão não poderá admitir a participação do Secretário de Cultura para
    não ferir o princípio constitucional da impessoalidade.
    Certifica-se, pois, que os referidos artigos do PL, combinados, ferem o artigo
    37 da Constituição Federal, quanto à moralidade e impessoalidade da
    escolha, pois o mesmo ator (Secretário de Cultura) defere a qualificação da
    entidade como organização social (artigo 4º), realiza o processo seletivo para
    a escolha da proposta de trabalho (artigo 11º), supervisiona a execução do
    contrato de gestão (parágrafo único do artigo 8º) e, ainda, fiscaliza o
    cumprimento do contrato de gestão (artigo 18º).”

    (trecho do relatório referente ao artigo 18 do PL 1.975/09)

  25. Jayme Periard disse:

    Autorizo a adição do meu nome a lista. Grato,
    Jayme Periard.
    Ator/Diretor.

  26. Jacques Gruman disse:

    O Centro Cultural Casa Grande será de extrema importância para ampliar os espaços culturais e políticos da Rio de Janeiro. A cidade merece um lugar com a história do Casa Grande para refletir sobre seus problemas e planejar soluções que atendam a maioria da população.
    Autorizo colocar o meu nome no abaixo-assinado.
    Jacques Gruman

  27. Aníbal Trindade disse:

    Um Projeto como esse do Centro Cultural Casa Grande precisa e deve ser concretizado.

    Autorizo a inclusão do meu nome.

    Aníbal Trindade (Aníbal M. L. Gonçalves)
    Ator, Diretor, Músico.

  28. Inessa Carvalho disse:

    Incluo meu nome a lista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: